Professor Pasquale (Pasquale Cipro Neto)

Frases: 

"O sujeito que usa um termo em inglês no lugar do equivalente em português é, na minha opinião, um idiota".

Revista Veja, 10 de Setembro de 1997.

"[..] a São Paulo que fala 'dois pastel' e 'acabou as ficha' é um horror. Não acredito que o fato de ser uma cidade com um grande número de imigrantes seja uma explicação suficiente para esse ' português esquisito' dos paulistanos. Na verdade, é inexplicável".

Revista Veja, 10 de Setembro de 1997

Veja mais em wikiquote.org

Biografia: 
Pasquale Cipro Neto se formou em Letras na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Professor de português desde 1975 criou e apresenta o programa Nossa Língua Portuguesa e escreve colunas para vários jornais e revistas.

Assunto:

Comentários

O sujeito é "as margens plácidas" porque só este termo concorda com o verbo "ouviram".

O sujeito da oração é: O brado retumbante. Passe a frase para a voz ativa, assim fica mais fácil visualizar o sujeito da oração. "O brado retumbante de um povo heróico foi ouvido às margens do Ipiranga. Acho que é esse o sujeito.

Está errado. O termo "as margens" não tem acento grave, portanto é sujeito...

Sugiro que releia o Hino Nacional. O correta é "às margens", ou seja, o local onde o sujeito oculto "eles" ouviram o brado retumbante de um povo heróico.

Nosso amigo está errado. Prestem atenção na minha explicação: Ouviram do Ipiranga as margens plácidas de um povo heróico o brado retumbante Qual é o verbo? Resposta: Ouviram Como as margens não podem ouvir, portanto elas não podem ser o sujeito O povo heróico poderia ouvir. Mas, não pode ser o nosso sujeito, devido a preposição "De", que quer dizer que alguém ouviu do povo heróico. Portanto, O sujeito é indeterminado, pois segundo a regra, verbos na 3ª pessoa do plural não possuem sujeito, desde que o contexto não permita identificá-los. A frase correta seria: "Ouviram o brado retumbante de um povo heróico as margens do Ipiranga" A análise sintática seria: Sujeito inexistente Ouviram > Verbo transitivo direto O brado retumbante > Objeto direto De um povo heróico > Objeto indireto As margens do Ipiranga > Adjunto adverbial de lugar Espero ter esclarescido sobre essa questão mal formulada pelos professores da FNM de São Paulo

Covarde Anônimo, sua análise está mal intepretada. O sujeito é as margens do Ipiranga. Se o sujeito fosse inexistente-indeterminado as nesse casa seria com crase às margens...aí sim adjunto adverbial de lugar. Ou bem o verbo é transitivo direto e pede objeto direto ou bem o verbo é bitransitivo pede objeto direto ou indireto. O que não pode é afirmar que o verbo e transitivo direto e colocar dois objetos direto e indireto.

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas/de um povo heróico o brado retumbante está na forma indireta. Se você colocar os versos na forma direta, ficará assim: As margens plácidas do Ipiranga ouviram o brado retumbante de um povo heróico. É importante ressaltar que os versos estão no sentido figurado. É certo que um rio não pode ouvir. Mas, sintaticamente, esse é o sujeito.

estas palavras estão erradas? qual poderia substitui-la?

Professor, o dicionário Houaiss e o "Uso do hífen" (de Eduardo Martins), nos dá café-da-manhã, com hífen, enquanto o Aurélio nos oferece sem hífen. Qual é realmente a forma correta, se é que esta existe. Obrigada!

Gostaria de saber qual é a escrita correta.

Oficinas mecânicas - pois a palavra oficina é feminina -" As oficinas"- portanto a concordância é no feminino.Oficinas mecânicas.

Sabemos que todos os numerais escritos em ata são por extenso. Mudou alguma coisa? Com relação às resoluções os numerais tbém são escritos por extenso? Por favor, me envie resposta. Obrigada

Sou professora de História e estou realizando uma competição na escola e escrevi no cartaz o seguinte: "Segunda Olimpiada de História e Geografia". Fui corrigida pelo diretor da escola, que é professor de potuguês, e disse que o correto é: "Segunda Olimpiadas de História e Geografia". Gostaria de saber como se escreve corretamente essa frase? Um abraço, obrigada.

Bom dia ! Professor Pasquale. Me chamo Elizângela e gostaria de saber sobre as mudanças que vão ocorrer no português. Estudo para prestar concursos públicos e nesse caso vou ter que me adequar sobre as novas regras?. meu email é : eliztoledo@zipmail.com.br

Esta bem, eu achei as perguntas. Mas onde estão as respostas? Alvaro Troni alvarotroni@bol.com.br

Como usá-las? Por exemplo: "depois deu ter pagado ou pago a inscrição, ele disse que não ia mais fazer a prova." Pego ou pegado? "eu pensei que ele ja havia pego ou pegado o documento." "se ele ja tivesse pego ou pegado, eu já levava comigo...."

Assistindo a um programa do Silvio Santos, neste último domingo, vi ser indagado qual o sujeito da frase: "ouviram do Ipiranga as margens plácidas de um povo heróico o brado retumbate". O mesmo programa informou que o sujeito é "as margens plácidas". Eu, na minha ignorância, achei que o sujeito fosse indeterminado. Gostaria de saber, Professor, qual é o sujeito dessa frase? Obrigada. Sandra. e-mail: sandrafetagpi@yahoo.com.br

Se o verso fosse "Ouviram do Ipiranga às margens plácidas..." com o "as" craseado estaria correto, mas o "as" não é craseado, portanto "as margens plácidas" é o sujeito. Está correto!

Evidente que a letra correta de nosso hino é: "ouviram do Ipiranga Às margens plácidas...". Dessa forma, o sujeito é, de fato, indeterminado. Covarde Anônimo, caso o senhor tenha a intenção de responder a algum tópico, por favor, certifique-se de que você não estará tornando a população brasileira ainda mais ignorante.

qual o contrário de predileta?

Monossílabos tônicos podem ser classificados como oxítonas?

Caro Pasquale, Ontem me deparei com a questão acima. No gabarito a opção correta é a letra a). Não concordo. Acho que a opção correta é a letra b). Para mim o verbo ver é intransitivo. Estou certa? A neurociência vê o sonho como um mecanismo auto-regulador nosso cérebro. Em relação à primeira frase, podemos afirmar que: a) sonho exerce a função de objeto indireto. b) o verbo ver é intransitivo. c) temos um predicado nominal. d) a frase está na voz passiva. Saudações, helensquair@bol.com.br

Qual a diferença de significado?

Adjuvante:Que ajuda, que presta auxílio,medicamento que entra numa fórmula para secundar a ação do medicamento principal. Coadjuvante:Que, ou pessoa que ajuda, auxilia ou concorre para um fim comum.

Qual é o certo? "Aos meus tios, José e Maria, presença constante e amorosa em minha vida...." ou "presenças constantes e amorosas em minha vida...."

Na Frase: O aluno terá direito de fazer duas horas de aula prática nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro... Está correto: duas horas de aula prática ou seria duas horas de aulas práticas?

Prof. Pasquale gostaria se possível, de uma orientação, onde posso obter uma apostila de português para italianos e quanto tempo dura o curso. Obrigada Mara

Professor gostaria de alguma idéia para o tema da minha monografia irei falar sobre estrangeirismo devo focar em quê?

muitas pessoas escrevem desta forma. Segue, em anexo, o documento.... e outras escrevem Segue anexo o documento ou seguem anexos os documentos... Qual a forma correta? Obrigada Luzia

a resposta correta é: Seguem em anexo, ou segue foto anexa, ou ainda segue arquivo anexo ou seguem arquivos anexos. GRata. Renata

Páginas

Comente

Full HTML

  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <h4> <blockquote>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.